in

O famoso vinho azul

Quando falamos de cores de vinho, sempre pensamos em branco, rosé e tinto. Mas você já ouviu falar de vinho azul?

Vinho azul surgiu na Espanha. Foi uma invenção da empresa Gik que quis sacudir o mercado e trazer algo novo, atraente aos olhos.

Vinho azul surgiu na Espanha, feito pela Gik

Hoje várias outras vinícolas já produzem também vinho azul, mas uma grande dúvida ainda paira no ar: vinho azul é vinho? E essa pergunta não tem uma resposta fácil.

Vamos por partes. Como é feito o vinho azul?

Bom, ele é feito como qualquer outro vinho: uva fermentada. A grande maioria faz com uva branca e depois adiciona corante azul à bebida.

É aí que mora o problema. Praticamente o mundo todo não aceita chamar essa bebida de vinho, porque existe corante adicionado! Não se pode adicionar nada ao vinho, ou sua classificação muda. No Brasil, por exemplo, vira Coquetel Composto. Na Europa é “bebida composta a base de vinho” (tradução livre).

Os criadores do Gik Blue garantem que os corantes são naturais, vindo das antocianinas contidas nas cascas de algumas uvas tintas. Mas os governos não estão convencidos.

Testamos a bebida azul brasileira da Vinícola Motter – o Azul Ice. Para ganhar sua cor azulada, o produtor garante que foi adicionado apenas corante alimentício. Relembrando: não se pode adicionar esse tipo de corante em vinho.

Versão brasileira da bebida azul: Casa Motter Azul Ice. Foto: Gazeta do Povo

O que achamos?

É uma bebida super doce. Falta acidez e sobra açúcar. Tem que ser servida muito gelada – e até com muito gelo – para amenizar um pouco a sensação enjoativa.

O grande lance da bebida azul mundo afora é seu aspecto visual. Isso mesmo, tirar fotos diferentes, intrigantes, lindas e postar nas redes sociais. Nada mais.

É fácil encontrar a versão brasileira a venda. Mais difícil é encontrar seus pares importados – afinal, se a importação de vinho não é das coisas mais fáceis no Brasil (devido à burocracia), imagine a importação de uma bebida que parece vinho, mas pela lei não é.

Escrito por Claudia Melo

Empreendedora, palestrante, professora, viajante e uma total wine geek.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comments

0 comments