in ,

Oficina de Comida Japonesa ensina 6 receitas do dia a dia

Pra quem acha que comida japonesa se resume a sushi e sashimi está muito enganado

Preparar pratos do dia a dia, sem frescura. É com essa proposta que a cozinheira Marlene Fukushima ensina 6 pratos na 10ª edição da Oficina de Comida Japonesa Caseira, no domingo, dia 9 de setembro. No cardápio estão: gohan (arroz branco japonês), kenchinjiru (sopa de raízes, konnyaku e tofu), chosen zuke (conversa de acelga), yakizakana (peixe grelhado), nikujaga (cozido de batata e carne) e de sobremesa azuki mizuyokan (gelatina de feijão preto). Um bônus: Marlene vai ensinar o molho especial para sukiyaki. A Oficina custa R$ 310 (inclui ingredientes, apostila e almoço).
“Os descendentes de japoneses são os que mais se interessam em aprender porque tem uma memória afetiva dos pratos da infância”, afirma. “Mesmo quem não tem experiência é capaz de fazer em casa”, diz. No final, os participantes fazem um almoço de confraternização com os pratos preparados durante a oficina.
A chef promete dar dicas e ensinar truques de cada um dos pratos. Além disso, ela vai mostrar em quais recipientes cada prato deve ser servido. A escolha e onde comprar os ingredientes também serão abordados na oficina. “Pode vir que vai ser divertido”, diz.
Confira os pratos:
– Gohan (arroz branco japonês). É um dos pratos básicos da culinária japonesa caseira. Na oficina, os participantes se surpreendem que até para preparar o gohan na panela elétrica existem truques para deixá-lo mais saboroso. Marlene ensina também como é possível conservar o arroz no freezer.
– Kenchinjiru (sopa de raízes e tofu). É uma sopa reforçada, popular no Japão. Teve origem nos templos budistas, mas sofreu influência da culinária chinesa. O interessante é que vamos aprender sobre a utilização dos vegetais, especialmente raízes (bardana, nabo, cenoura), konnayku e tofu.
– Chosen zuke (conserva de acelga). Em japonês, Chosen significa Coreia. O Chosen zuke é a versão japonesa menos apimentada do Kimchi, a tradicional conserva coreana. Costuma ser servida como entrada ou aperitivo.
– Yakizakana (peixe grelhado na frigideira). Outro prato básico, servido em teishoku nos restaurantes japoneses mais tradicionais. Além do preparo, destaque para as dicas que a Marlene ensina sobre escolha do peixe e truques para o filé não grudar na frigideira.
– Nikujaga (cozido de carne com batata). A receita foi inventada por chefs da Marinha Imperial Japonesa para servir a Marinha Real Britânica durante o período Meiji. Ou seja, foi feita para agradar ao paladar dos estrangeiros. Mas acabou caindo no gosto dos japoneses também.
– Cup Azuki Mizuyookan (gelatina de feijão preto). É um doce tradicional, de consistência macia , não tão doce, servido gelado.
Cardápio

– Gohan (arroz branco japonês)
– Kenchinjiru (sopa de raízes e tofu)
– Yakizakana (peixe grelhado)
– Nikujaga (cozido de carne e batata)
– Chosen zuke (conserva de acelga)
– Cup Azuki Mizuyookan (gelatina de feijão preto)
Bônus: molho para sukiyaki

Oficina de Comida Japonesa ensina 6 receitas do dia a dia
Data: 9 de setembro, domingo das 8h às 13h
Endereço: Rua 1º de Janeiro, 53 – Vila Clementino (ao lado do metrô Santa Cruz)
Valor: R$ 310 (inclui apostila, ingredientes e almoço)
Inscrições: cursos@kaminaricomunicacao.com.br
WhatsApp: 11 97130-3335

Escrito por Alex Minho

Um designer gráfico autônomo que é apaixonado por gastronomia e começou essa aventura através das hamburguerias, sempre visitando novos lugares e experimentando novos sabores. Em todos os lugares, estamos passando por uma experiência visual junto com a gastronômica.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comments

0 comments